Oposição na Guiné pede investigação sobre violência

Líderes da oposição na Guiné pediram neste domingo uma investigação independente sobre a violência da polícia em recentes manifestações nas quais pelo menos seis pessoas foram mortas. "Lamentamos com grande indignação e desânimo os atos bárbaros perpetrados nas noites de três e quatro de agosto na pequena cidade de Zogota no, sudoeste da Guiné", afirmaram líderes da oposição em comunicado.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2012 | 19h37

O comunicado de dois grupos, Aliança para Democracia e Coletivo de Partidos Político para a Finalização do Processo Eleitoral, foi divulgado após a polícia ter disparado tiros durante manifestações em duas cidades diferentes.

Em Zogota, forças de segurança atiraram contra manifestantes que participavam de um protesto contra a mineradora brasileira Vale, levando à cinco mortes. Em Siguiri, pelo menos uma pessoa morreu e outras cinco ficaram feridas durante manifestação de comerciantes locais contra a criminalidade na cidade.

"Condenamos fortemente essas mortes e pedimos que seja estabelecida uma comissão para investigação independente para determinar a responsabilidade por esses atos", afirmou a oposição. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Guinéviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.