Oposição não quer mau acordo com Mugabe no Zimbábue

O líder da oposição no Zimbábue afirmou hoje que nenhum acordo é melhor do que fazer um acordo ruim para dividir o poder com o presidente do país, Robert Mugabe. Morgan Tsvangirai, líder do Movimento para Mudança Democrática, propõe que ele seja chefe do governo e Mugabe, que governa o país desde a independência da Grã-Bretanha em 1980, seja o chefe de Estado. Se Mugabe não aceitar, Tsvangirai pede eleições "sob supervisão internacional".Ele fez as declarações para milhares de pessoas reunidas na cidade central de Gweru, durante comício que marcou o nono aniversário de seu partido. Este foi seu primeiro discurso desde que entrou nas negociações para divisão do poder com Mugabe. "Nós não devemos ser pressionados para fazer um acordo", disse Tsvangirai, e emendou: "Nós preferimos não ter nenhum acordo do que um acordo ruim". "Nós temos o tempo do nosso lado. Nós temos o povo do nosso lado", acrescentou.O partido de oposição obteve a maioria dos votos na eleição legislativa e presidencial em março. Em seguida, Mugabe realizou uma disputa presidencial sozinho e os dois lados chegaram a um impasse nas negociações para a divisão do poder. Mugabe tem ameaçando nos últimos dias nomear seu próprio Gabinete sem o partido de oposição, caso Tsvangirai não aceite o acordo. Para Tsvangirai, este acordo lhe transformaria em primeiro-ministro, enquanto Mubage manteria todo o seu poder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.