Oposição no Japão ameaça moção de censura contra premiê

Autoridades do principal partido de oposição do Japão disseram durante o fim de semana que provavelmente vão buscar uma moção de censura contra o primeiro-ministro do país, Yoshihiko Noda, como parte da tentativa de pressionar por eleições antecipadas.

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2012 | 10h38

Uma censura, embora não vinculativa, colocaria mais pressão sobre o primeiro-ministro, já envolvido em uma crescente disputa diplomática com a Coreia do Sul. Também iria pôr em risco uma legislação pendente para autorizar empréstimos do governo para o atual ano fiscal, uma vez que a oposição normalmente se recusaria a trabalhar com o governo sobre quaisquer assuntos parlamentares após uma moção de censura.

O líder do Partido Liberal Democrático (PLD), Sadakazu Tanigaki, disse neste sábado que "provavelmente vai apresentar (a moção de censura). Isso deve ocorrer na próxima semana." O PLD alega que a administração de Noda não tem habilidade para gerenciar o governo tanto em assuntos internos quanto externos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.