Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Oposição paquistanesa suspende sua 'longa marcha'

Suspensão acontece após reabilitação de Iftikhar Chaudhry como presidente do Tribunal Supremo do país

Efe,

16 de março de 2009 | 03h57

O governo do Paquistão anunciou nesta segunda-feira, 16, a reabilitação de Iftikhar Chaudhry como presidente do Tribunal Supremo do país, o que levou a oposição a suspender a marcha prevista para esta segunda em Islamabad.

 

"Reinstalo o presidente de Justiça Iftikhar Chaudhry e outros de acordo com a promessa feita por mim e pelo presidente (do Paquistão, Asif Ali Zardari)", anunciou em urdu (língua oficial do Paquistão) em pronunciamento na televisão o primeiro-ministro do país, Yousef Raza Gilani.

 

Gilani, segundo a agência estatal "APP", assegurou que o governo emitirá uma ordem para substituir o atual presidente do Tribunal, Abdul Hamid Dogar, que se aposenta no dia 21 de março.

 

A reabilitação de Chaudhry - prevista para 22 de março - era uma das principais exigências da "longa marcha" opositora que nesta segunda-feira deveria chegar à capital, Islamabad, embora o anúncio do primeiro-ministro levou o líder opositor, Nawaz Sharif, a cancelar o protesto.

 

Segundo o canal Geo TV, Sharif se dirigiu a sua gente na localidade de Gujranwala (leste do Paquistão), onde qualificou a reabilitação do juiz de "um grande sucesso" e o "prelúdio de uma mudança positiva".

 

Chaudhry foi deposto em 2007 pelo então presidente do país, Pervez Musharraf, e a Liga Muçulmana-N de Sharif defendeu desde então sua volta ao alto tribunal.

 

Essa decisão, segundo disse o primeiro-ministro, foi tomada em reunião entre Gilani e o presidente do país, Asif Ali Zardari, com vistas a continuar uma "política da reconciliação".

 

Além disso, o governo apresentará um recurso perante o Supremo para que reverta a ordem judicial de inabilitação contra Sharif e de seu irmão, Shahbaz, até há poucos dias no controle do governo regional de Punjab, o principal reduto eleitoral do partido.

 

Sharif desafiou no domingo uma proibição temporária de manifestações imposta pelas autoridades e uma suposta ordem de prisão domiciliar que lhe chegou de manhã, e foi recebido por milhares de simpatizantes em seu avanço pelas ruas de Lahore.

 

As forças de segurança, que em um primeiro momento tentaram conter o protesto, acabaram se retirando da passagem da onda humana, que limpou o caminho de ônibus e outros obstáculos colocados para impedir sua marcha.

 

Após serem anunciadas as primeiras informações sobre a reabilitação de Chaudhry, centenas de pessoas foram expressar sua alegria em frente à residência em Islamabad do juiz, que saiu para recebê-los com gesto de evidente satisfação.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãomanifestação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.