Oposição pede moção de censura ao governo da Irlanda

Partido trabalhista tenta ganhar apoio de independentes para antecipar eleições

DANIELLE CHAVES, Agência Estado

14 de janeiro de 2011 | 14h17

LONDRES - O Partido Trabalhista, de oposição ao governo da Irlanda, colocou em discussão uma moção de censura à administração do partido Fianna Fail, dizendo que já é tempo de o atual impasse político ser resolvido. No entanto, a moção provavelmente não terá sucesso, a não ser que os trabalhistas consigam obter apoio do Partido Verde, que faz parte da coalizão de governo, e de legisladores independentes - todos apoiaram o Fianna Fail nas recentes votações sobre o orçamento.

O líder trabalhista, Eamon Gilmore, pediu hoje que o Partido Verde, os independentes e integrantes do Fianna Fail que têm criticado o governo deem suporte à moção. "Vocês estão preparados para dar ao povo a eleição que eles querem ou vocês vão prolongar a vida desse governo disfuncional, desmoralizado e desacreditado?", perguntou. O líder do Partido Verde, John Gormley, comentou que a questão da liderança deve ser resolvida pelo Fianna Fail. "Isso gera instabilidade e essa é a última coisa que nós precisamos no momento", comentou.

O primeiro-ministro da Irlanda, Brian Cowen, tem dito que vai consultar seus colegas de partido sobre sua posição. "Eu vou me reunir com eles em uma atmosfera de respeito mútuo e solidariedade e definir o que eu acredito que seja a visão coletiva do partido". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irlandaoposiçãocensuragoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.