Oposição planeja formar governo interino de seis meses no Quirguistão

Período será usado para formular uma nova Constituição para o país; Roza Otunbayeva encabeça o governo

07 de abril de 2010 | 20h04

Reuters

 

BISHKEK- A líder da oposição quirguiz, Roza Otunbayeva afirmou nesta quarta-feira, 7, que planeja liderar um governo interino por seis meses para criar uma nova Constituição para o país.

 

Veja também:

linkSaiba mais sobre o Quirguistão

linkProtestos da oposição no Quirguistão deixam ao menos 47 mortos

 

"Nós temos um governo zelador afora no poder, e eu sou a cabeça dele", disse Roza por telefone à Reuters.

 

"Ele ficará no poder por seis meses, durante os quais nós vamos fazer uma nova Constituição e criar condições para eleições (presidenciais) livres e justas", afirmou.

 

A oposição do Quirguistão, uma pobre nação ex-soviética de 5,3 milhões de habitantes, disse que forçou o presidente Kurmanbek Bakiyev a renunciar depois de confrontos entre manifestantes e forças governamentais em Bishkek, capital do país, ter deixado ao menos 47 pessoas mortas.

 

Roza tem 59 anos e nasceu na cidade de Osh, no sul do Quirguistão. Ela se formou em filosofia na Universidade de Moscou, e foi a primeira embaixadora do país no Reino Unido.

 

A atual oposicionista foi uma figura fundamental na Revolução das Tulipas, que depôs o primeiro presidente pós-soviético do Quirguistão, Askar Akayev, e trouxe o agora deposto Kurmanbek Bakiyev ao poder.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.