Oposição pode aceitar participação do partido de Assad

O líder do principal grupo de oposição da Síria afirmou que não será contrário à participação de membros do partido Baath, do presidente Bashar Assad, no futuro político do país - desde que eles não tenham participado de matanças.

AE, Agência Estado

08 de outubro de 2012 | 11h22

Os comentários feitos nesta segunda-feira pelo chefe do Conselho Nacional Sírio, Abdulbaset Sieda, parecem amenizar a posição anterior de que o grupo não aceitará nada menos que a remoção completa do regime de Assad e seu círculo mais próximo. Sieda disse para a Associated Press que o Conselho irá reunir-se na semana que vem no Catar e discutirá, entre outras coisas, a possibilidade do atual vice-presidente Farouk al-Sharaa servir como líder interino se Assad renunciar. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaoposiçãotransição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.