Oposição pode pedir renúncia de ministro da Defesa britânico

A oposição conservadora exigirá a renúncia do ministro da Defesa do Reino Unido, Des Browne, caso ele não dê justifique ao Parlamento decisão de autorizar os 15 militares recentemente detidos pelo Irã no Golfo Pérsico a venderem suas experiências à imprensa.O trabalhista Browne se comprometeu a explicar na tarde desta segunda-feira, 16, na Câmara dos Comuns os motivos pelos quais autorizou em princípio os militares, entre eles uma mulher, a lucrar pessoalmente contando o ocorrido, decisão que se voltou como um bumerangue contra o próprio governo.Depois dos protestos de familiares de alguns dos soldados britânicos mortos no Iraque, o Ministério decidiu finalmente dar marcha à ré e declarou que os membros das Forças Armadas estavam proibidos no futuro de vender esse tipo de histórias aos meios de comunicação.Os 15 militares patrulhavam em águas do Golfo em 23 de março quando foram detidos pelos guardas revolucionários iranianos, que não dispararam um só tiro.Foram libertados pelo regime de Teerã treze dias depois como suposto gesto de generosidade do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, por ocasião da Semana Santa.Segundo disse à BBC o líder conservador, David Cameron, o ministro deve "contar detalhadamente ao Parlamento o ocorrido e explicar as medidas" adotadas tanto por esse departamento como pelo chefe de governo.Browne tem também que demonstrar que continua contando com a confiança das Forças Armadas, afirma Cameron, que diz que se o ministro "superar essas duas provas, conservará o emprego, mas se falhar, seguramente terá de renunciar".Para o líder do Partido Liberal-Democrata, Menzies Campbell, "a confusão" em torno da publicação na imprensa das experiências dos militares "não deve desviar a atenção do fundamental", que é como os iranianos conseguiram deter os militares e quais medidas o Ministério adotou para protegê-los."Se o Ministério da Defesa não tiver calculado bem o risco ou não tiver proporcionado treinamento suficiente ao pessoal, não sobraria outro remédio a Des Browne a não ser renunciar", afirma Campbell.O mais jovem dos marinheiros detidos, Arthur Batchelor, de 20 anos, contou à imprensa como tinha chorado como um menino após sua detenção e como os iranianos fizeram piadas sobre ele, comparando-o ao personagem de comédia britânico conhecido como Mr. Bean.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.