Oposição polonesa vence eleições e promete reformas econômicas

A oposição de centro-direita naPolônia venceu as eleições de domingo no país e nestasegunda-feira declarou que buscará uma aliança no Parlamentopara levar adiante reformas econômicas e um redirecionamento dopaís dentro da União Européia (UE). A Plataforma Cívica derrotou o conservador partido da Lei eJustiça do primeiro-ministro Jaroslaw Kaczynski, depois que umnúmero recorde de poloneses compareceu às urnas pare rejeitar oconservadorismo social e o isolacionismo. O líder da Plataforma Cívica, Donald Tusk, deve se tornarpremiê do novo governo, e o Partido dos Camponeses, centrista,deve ser seu parceiro de coalizão. "Teremos que criar a fórmula mais ampla possível paracooperação com todos que quiseram retirar o Lei e Justiça dopoder", disse a uma rádio local Bronislaw Komorowski, númerodois do Plataforma Cívica. De acordo com resultados preliminares, a legenda ficou com41,6 por cento dos votos, o que lhe garante 208 assentos naCâmara dos Deputados -- um pouco menos que a maioria de 231. Os resultados finais devem ser divulgados na terça-feira. Kaczynski, cujo partido ficou com mais de 30 por cento dosvotos, concedeu a derrota. O irmão gêmeo dele e presidente do país, Lech, nãoenfrentará eleições até 2010, mas partidos de oposição deverãoter assentos suficientes no Parlamento para acabar com seupoder de veto. O presidente escolherá o próximo premiê, após o novoParlamento se reunir pela primeira vez, no dia 5 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.