Oposição promete ''dia de fúria'' contra Assad

Ao menos 4 mil estudantes voltaram ontem às ruas da Síria para protestar contra o regime do presidente Bashar Assad, um dia após o governo anunciar o fim do estado de emergência no país, em vigor desde 1963. Os manifestantes marcaram também uma passeata ainda maior para amanhã, que eles estão chamando de "dia de fúria". De acordo com os oposicionistas, os protestos de amanhã devem ocorrer em Deraa e em Homs, palco de uma violenta repressão nos últimos dias. No domingo, 11 pessoas morreram na cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.