Oposição queniana convoca manifestações em todo o país

Eles protestam contra resultado das eleições; negociações com governo fracassaram na última quinta-feira

Efe

11 de janeiro de 2008 | 10h08

O Movimento Democrático Laranja (ODM), o principal partido da oposição no Quênia, convocou hoje novos protestos contra os resultados das eleições, segundo fontes da legenda.   O ODM deve conceder uma entrevista coletiva na qual convocará formalmente a população de todo o país a participar das manifestações, confirmou à Agência Efe o porta-voz do partido, Salim Lone.   As negociações entre o Governo queniano e a oposição para resolver a grave crise política e social que atinge o país fracassaram na quinta-feira, apesar da mediação da União Africana e dos Estados Unidos.   A Comissão Eleitoral deu como vencedor do pleito de 27 de dezembro o presidente Mwai Kibaki, com 46,38% dos votos, enquanto o opositor Raila Odinga obteve 44,03% dos votos. O ODM exige "uma investigação totalmente independente e imparcial sobre o trabalho da Comissão Eleitoral, assim como o resultado das eleições".   Caso se demonstre que houve fraude eleitoral por parte do governamental Partido de União Nacional (PNU), a oposição quer a realização de novas eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
OposiçãoQuênia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.