Oposição quer manter eleitor mobilizado na Venezuela

A oposição ao presidente venezuelano Hugo Chávez, que foi reeleito neste domingo, quer continuar organizada para tentar se transformar numa força efetiva de oposição nos próximos anos. Manuel Rosales, o principal candidato da oposição, não apareceu em público nem deu declarações nesta segunda-feira. Mas o prefeito de Caracas, coordenador da campanha na cidade, Leopoldo Lópes, disse que o grupo que apoiou Rosales vai continuar mobilizado. ?Vamos construir uma nova maioria, cedo ou tarde conquistaremos espaço, um a um?, afirmou.Ele disse que os 4 milhões de votos de Rosales serão ?um muro de contenção?. ?Não acredite o oficialismo que ontem recebeu um cheque em branco?, afirmou. ?Pedimos ao governo que escute o povo.?Lopes disse que é importante ?não voltar a cometer o mesmo erro dos anos de luto, desarticulados?, referindo-se ao período após o referendo, quando a oposição se desarticulou, a ponto de se retirar das eleições legislativas do ano passado.Desta vez, 42 partidos se uniram em torno da candidatura do governador do Estado Zulia, Manuel Rosales, que obteve 37% dos votos. ApuraçãoO Conselho Nacional Eleitoral (CNE) divulgou nesta segunda-feira o segundo boletim de apuração, com a totalização de 99,96% das urnas. O presidente Chávez recebeu 6,8 milhões de votos, o equivalente a 62,57%. Morales teve 4,07 milhões, o equivalente a 37,18% do total.O ato de proclamação do resultado acontece nesta terça-feira de manhã. Chávez chegou a marcar uma entrevista nesta segunda-feira à tarde, mas desmarcou porque o atraso na apuração adiou a proclamação. TelesurO Conselho Nacional Eleitoral anunciou nesta segunda-feira que vai investigar a atuação da Telesur - emissora estatal de vários países sul-americanos que tem o governo venezuelano como sócio principal -, que no domingo descumpriu a lei eleitoral e divulgou pesquisa de boca de urna antes do anúncio do boletim oficial de apuração.A divulgação de pesquisas de intenção de voto e de boca de urna estava proibida desde o domingo anterior, e no fim de semana o governo ameaçou fechar emissoras que desobedecessem a regra.?Rechaçamos a conduta irresponsável deste prestador de serviço e vamos aplicar as sanções que tiverem lugar?, afirmou a presidente do CNE, Tibisay Lucena. LulaO presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou nesta segunda-feira para Hugo Chávez para felicitá-lo pela reeleição, de acordo com o Palácio do Planalto.Lula considerou a vitória de Chávez ?como expressão de um processo mais amplo de transformações sociais e políticas em curso na América Latina, como se pode observar nas recentes eleições no continente?, conforme nota divulgada pelo governo.O presidente também confirmou a visita de Chávez a Brasília, nesta quarta e quinta-feira, antes da reunião de cúpula da Comunidade Sul-Americana de Nações, em Cochabamba, na Bolívia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.