Oposição quer transparência sobre saúde de Chávez

A oposição venezuelana exigiu nesta quarta-feira que o governo revele detalhes específicos sobre o estado de saúde do presidente Hugo Chávez, criticando o segredo que envolve as condições de saúde do líder há mais de três semanas, desde que o presidente se submeteu a uma cirurgia em Cuba para a retirada de um câncer.

EQUIPE AE, Agência Estado

03 de janeiro de 2013 | 01h33

O líder da coalizão oposicionista, Ramon Guillermo Aveledo, disse que as informações fornecidas pelo governo "continuam sendo insuficientes". Chávez não é visto nem ouvido desde a cirurgia ocorrida em 11 de dezembro, e o vice-presidente, Nicolás Maduro, afirmou ontem que as condições de saúde do presidente permanecem "delicadas" devido às complicações decorrentes de uma infecção respiratória.

O irmão mais velho de Chávez, Adan, chegou em Havana nesta quarta-feira, disse Jorge Arreaza, genro do presidente e ministro da Ciência e Tecnologia. "Vamos nos encontrar com ele, com Maduro e com a procuradora-geral, Cilia Flores", disse Arreaza em uma mensagem postada no Twitter.

"A equipe médica nos explicou que as condições de saúde de Chávez continuam estáveis, dentro de um quadro delicado", informou Arreaza em outra mensagem, acrescentando que o líder "continua lutando arduamente e que envia todo o seu amor a seu povo". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.