Oposição síria alerta sobre crise de alimentos no país

A oposição síria, apoiada pelo Ocidente, pediu que doares internacionais ajudem a evitar uma crise alimentar no país onde a seca e a guerra civil causaram uma queda dramática na produção de trigo neste ano.

Estadão Conteúdo

13 Novembro 2014 | 17h33

"Enquanto os bombardeios estão acontecendo, há um problema muito, muito grave por vir, e ninguém fala sobre isso", afirmou Abrahim Miro, ministro de Finanças do governo interino de oposição, baseado na Turquia. "O problema é que temos graves crises alimentares chegando nos próximos meses."

A Organização das Nações Unidas (ONU) alertou no início deste ano que a colheita de trigo da Síria poderia bater um recorde de baixa entre 1,7 milhão e 2 milhões de toneladas, cerca de 50% abaixo da média registrada entre 2001 e 2011.

"Nós temos uma carência de 323 mil toneladas", disse Miro. "Pedimos aos nossos amigos para nos dar o trigo em espécie. Esperamos que eles possam reagir o mais rapidamente possível."

Miro destacou que grande parte do trigo é produzido em áreas controladas pelo grupo extremista Estado Islâmico e pelo governo do presidente Bashar Assad. Estima-se que 200.000 pessoas morreram na Síria desde o início dos protestos contra Assad em 2011. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síriafome

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.