Oposição síria critica plano russo sobre armas químicas

O principal grupo de oposição da Síria chamou o plano russo de fazer com que a Síria entregue suas armas químicas à comunidade internacional de uma "manobra política". A proposta da Rússia tem como objetivo evitar uma ação militar norte-americana no país do presidente Bashar Assad,

AE, Agência Estado

10 Setembro 2013 | 07h57

"A proposta de Lavrov é uma manobra política e faz parte de uma procrastinação inútil que só poderá resultar em mais mortes e destruição para o povo sírio", disse o grupo em uma comunicado publicado na segunda-feira. O documento fazia referência ao plano do ministro de Relações Exteriores, Sergei Lavrov. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
síriarússiaoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.