Oposição síria quer garantias para Conferência de Paz

A oposição da Síria insistiu neste sábado, durante reunião, que não participará de uma conferência de paz em Genebra, a menos que hajam garantias de que Damasco respeitará o resultado da negociação.

Agência Estado

09 de novembro de 2013 | 17h01

"Nós sempre dissemos que estamos totalmente empenhados em Genebra. Mas estamos preocupados que, mesmo se nós formos até lá, o regime de Assad não levará a sério a implementação de um acordo ", disse o porta-voz da coalizão, Khaled Saleh.

As negociações sobre uma possível participação, envolvem a principal organização que reúne grupos de oposição, a Coalizão Nacional, e acontecem em um hotel de Istambul. Segundo autoridades, o encontro deve continuar até o final deste domingo, 10.

Além das garantias, o líder da coalizão, Ahmat Jarba, impôs condições rigorosas para que a oposição participe do encontro que as potências mundiais tentam organizar. Entre os pedidos, a saída do presidente Bashar Assad do poder. Ahmat Jarba também quer uma mudança de regime e um cessar-fogo para a duração das negociações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Síriaoposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.