Oposição teme estímulo ao 'narcoturismo'

Entre as principais críticas dos senadores que se opõem ao projeto de lei que legaliza no Uruguai a produção e a venda - por parte do Estado - de maconha, estão os "efeitos nefastos para a saúde pública" e a possibilidade de a nova legislação atrair o "narcoturismo" para o país.

O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2013 | 02h02

Na opinião do senador Alfredo Solari, do Partido Colorado, a nova lei "não cumpre nenhuma das salvaguardas éticas da experimentação com seres humanos".

"A maconha causa danos aos seres humanos. O nosso governo e o restante do mundo não deveriam fazer experiências com os uruguaios." Solari disse que há uma "percepção generalizada entre os jovens de que a maconha não é prejudicial", mas, segundo o senador, isso é falso, porque a droga "afeta o centro de prazer, a memória, o pensamento, a concentração e as percepções sensoriais". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.