Oposição ucraniana só quer negociar a transição

Dezenas de milhares de opositores do governo da Ucrânia se manifestam nesta quarta-feira na capital, Kiev, pelo terceiro dia consecutivo. Um aliado do candidato presidencial Viktor Yushchenko, que contesta por fraude a eleição ocorrida no domingo, disse que a única coisa a negociar é a transferência do poder. Ontem, o presidente Leonid Kuchma havia pedido uma solução negociada para a crise precipitada pelas suspeitas de fraude eleitoral, mas Mykola Tomenko, parlamentar que apóia Yushchenko, se dirigiu à multidão em protesto na praça da Independência para dizer que só o que se deve aceitar a saída de Kuchma.Yushchenko, reformista com posição pró-ocidente, declarou-se vencedor na terça-feira contra o primeiro-ministro ViktorYanukovych, que tem o apoio da Rússia.Os resultados oficiais apontam a liderança de Yanukovych nas urnas, mas a validade da eleição é contestada. Há suspeitas de fraude. A Comissão Eleitoral disse que irá anunciar o resultado final ainda hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.