Oposição vence eleições legislativas na Indonésia

A contagem oficial de votos confirmou nesta sexta-feira a vitória do principal partido de oposição da Indonésia nas eleições legislativas do mês passado, dando um impulso ao candidato da sigla para a corrida presidencial.

AE, Agência Estado

09 Maio 2014 | 17h29

O presidente da Comissão Eleitoral, Husni Kamil Manik, anunciou que o Partido Democrático de Luta da Indonésia, do ex-presidente Megawati Sukarnoputri, recebeu quase 19% dos votos válidos na eleição de 9 de abril para a Câmara dos Representantes, de 560 assentos.

Em segundo lugar, o partido Golkar obteve quase 15% dos votos, seguido pelo Partido do Movimento Grande Indonésia, com quase 12%. O Partido Democrático, do presidente Susilo Bambang Yudhoyono, amargou o quarto lugar, com 10% dos votos. Yudhoyono, cuja sigla tem sido enredada em uma série de escândalos de corrupção, é impedido pela Constituição de buscar um terceiro mandato.

A vitória deu impulso para o governador de Jacarta, Joko Widodo, que foi o candidato escolhido por Megawati para a eleição presidencial de 9 de julho. Widodo, conhecido como Jokowi, administrou a cidade de Solo, em Java, antes de ser eleito no ano passado para governar a capital da Indonésia. Até o momento, ele é o único candidato a ter garantido a possibilidade de disputar a eleição sob uma coligação entre PDI-P e o recém-criado Nasional Demokrat, que reuniu cerca de 7% dos votos. Os outros dois candidatos à Presidência incluem o magnata Aburizal Bakrie, do Golkar, e o ex-general Prabowo Subianto, do Gerindra.

Os partidos devem garantir 20% dos assentos na Câmara dos Representantes

ou 25% do total de votos para indicar um candidato à Presidência. Caso contrário, uma coalizão precisa ser formada com um ou mais partidos. A distribuição de assentos para 10 partidos políticos no Parlamento do país será anunciada no dia 18 de maio, mesmo dia em que é aberto o processo para candidatura à Presidência. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.