REUTERS/Marco Bello
REUTERS/Marco Bello

Oposição venezuelana decide inscrever candidatos em eleições regionais

Segundo um líder da MUD, o registro de candidatos acompanha a decisão de aprofundar as pressões nas ruas

O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2017 | 18h30

CARACAS - A oposição venezuelana concordou nesta quarta-feira em inscrever candidatos para as eleições de governadores de 10 de dezembro deste ano, informou a coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD).

Após um "amplo" processo de consulta, "concordamos por consenso pré-inscrever candidatos para as eleições regionais", destacou a MUD em um comunicado à imprensa lido pelo dirigente Andrés Velásquez.

O poder eleitoral abriu na terça-feira o prazo de pré-inscrição dos candidatos, que terminará à meia-noite desta quarta-feira.

As eleições regionais deveriam ter ocorrido em dezembro de 2016, mas foram adiadas pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE), que em maio anunciou a nova data.

Depois de denunciar a "maior fraude da história" na votação da Assembleia Constituinte impulsionada pelo presidente Nicolás Maduro, em 30 de julho, a MUD enfrenta o dilema das eleições regionais, com o risco de perder apoio popular, como ocorreu quando aceitou no final de 2016 o diálogo com governo, que veio a ser frustrado.

A aliança opositora assegurou que a decisão de inscrever candidatos não significa o abandono dos protestos que vêm sendo realizados há quatro meses contra Maduro e deixaram 125 mortos.

O registro de candidatos acompanha "a decisão de aprofundar a pressão das ruas", ressaltou Velásquez.

Em 2005, depois de ter perdido um referendo revogatório contra o presidente Hugo Chávez (morto em 2013), a oposição se absteve de concorrer às legislativas, o que deu controle absoluto do Parlamento ao chavismo por cinco anos. / AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Nicolás Maduro Hugo Chavez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.