Oposição venezuelana pede que Unasul seja atenta e defenda diálogo

MUD envia carta ao bloco dizendo não haver um plano para desestabilizar o governo de Maduro

Lisandra Paraguassu, enviada especial ao Chile,

12 de março de 2014 | 10h53

SANTIAGO DO CHILE - A coligação política opositora da Venezuela Mesa de Unidade Democrática (MUD) enviou uma carta à Unasul (União das Nações Sul-Americanas) pedindo que os ministros que se reúnem nesta quarta-feira, 12, para discutir a crise venezuelana, defendam o diálogo político para fortalecer a democracia. O documento pede que eles "dirijam sua atenção com objetividade aos graves acontecimentos na Venezuela e que não sejam usados como instrumentos de propaganda."

O texto foi entregue terça-feira 11 à presidência pro-tempore do Mercosul, o Suriname, acompanhado de relatórios sobre violações de direitos humanos e uma lista de quase 500 venezuelanos que estão presos ou em liberdade condicional por causa das manifestações. A MUD não pode participar oficialmente da reunião da Unasul, mas envia o documento como uma maneira de tentar contrapor o relatório que será apresentado pelo governo de Nicolás Maduro aos chanceleres.

No texto, assinado pelo secretário-executivo da MUD, Ramón Guillermo Aveledo, o grupo afirma que não há nenhum plano para desestabilizar o governo e forçar "uma saída fora do marco constitucional", mas uma luta pelo direito dos venezuelanos protestarem "pacífica e civicamente". Na carta, o MUD se diz disposto a participar da conferência de paz convocada pelo governo venezuelano, desde que haja uma agenda acertada anteriormente, e pede a participação de uma comissão externa para mediar o diálogo.

Os chanceleres dos 12 países da Unasul se reúnem na tarde desta quarta-feira e uma das principais medidas deve ser a criação de uma comissão para mediar a crise.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.