Oposição venezuelana rejeita auditoria em referendo

Líderes da oposição venezuelana recusam-se a tomar parte na auditoria do resultado do referendo que confirmou o presidente Hugo Chávez no poder, complicando os esforços internacionais para dirimir as alegações de fraude e evitar novas convulsões no país. Os opositores de Chávez dizem ter evidência de fraude que a auditora - proposta pela OEA e pelo Centro Carter - não será capaz de revelar.?Sob tais condições, não aceitaremos esta auditoria?, disse o parlamentar oposicionista Nelson Rampersad. O ex-presidente americano Jimmy Carter e o presidente da OEA, Cesar Gaviria, não comentaram imediatamente as alegações da oposição.Rampersad diz que máquinas de votação em pelo menos 500 seções eleitorais produziram exatamente o mesmo número de votos contra Chávez, resultado que considera estatisticamente impossível. Ele disse acreditar que isso prova que as máquinas foram programadas para aceitar um número máximo de votos contra o presidente, e não mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.