Oposicionista diz que aceitará novo 2º turno na Ucrânia

O candidato da oposição à presidência da Ucrânia, Viktor Yushchenko, declarou-se disposto a repetir o segundo turno da eleição, realizado domingo, desde que "haja uma Justiça Eleitoral honesta e nada de pressão vergonhosa do governo". A apuração do pleito de domingo, denunciado como fraudulento, mostra, contados 99,48% dos votos, Yushchenko com 46,71% - atrás do atual primeiro-ministro e candidato da situação à presidência, Viktor Yanukovych, com 49,39%. Pesquisas de boca-de-urna davam clara vantagem a Yushchenko.O candidato oposicionista também quer que sejam proibidos os votos em trânsito, usados, segundo denúncias, para permitir que apoiadores de Yanukovych votassem diversas vezes. Yanukovych disse hoje que não se declarará vitorioso até que "a verdade e a legitimidade" dos resultados fossem proclamadas ao povo ucraniano. "Não preciso de uma vitória falsa, que poderia levar a perdas humanas", afirmou, segundo a agência de notícias Interfax.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.