Opositor fica próximo da vitória em eleição ucraniana

O candidato Viktor Yanukovich, visto como próximo da Rússia, estava na manhã de hoje (horário de Brasília) no caminho para tornar-se o novo presidente da Ucrânia. Com a apuração em 86,7%, Yanukovich aparecia com 48,6% dos votos, enquanto a primeira-ministra Yulia Tymoshenko tinha 45,8%, informou a Comissão Central Eleitoral. Ela - que é considerada como mais favorável à integração com a União Europeia (UE) - ainda não admitiu a derrota na eleição realizada ontem. O comparecimento às urnas foi de 69%.

AE, Agencia Estado

08 de fevereiro de 2010 | 10h26

Yanukovich declarou-se vitorioso e prometeu superar a crise econômica ucraniana e as divisões nacionais. Em 2004, ele perdeu as eleições. Na sequência, porém, protestos da chamada Revolução Laranja forçou o Judiciário a anular o resultado eleitoral inicial, considerando-o fraudulento. Por fim, o atual presidente, Viktor Yushchenko, venceu a disputa nas urnas na ocasião. Yushchenko é visto como mais próximo do Ocidente.

A Revolução Laranja alterou suas desgastadas lideranças e criou a esperança de um novo começo para a Ucrânia. O país de 46 milhões de habitantes está estrategicamente localizado entre a Rússia e a UE. Os sonhos, apesar disso, foram atrapalhados por disputas políticas e uma forte crise econômica.

Ontem, Yanukovich disse que a eleição marcou uma "nova página" na história da Ucrânia. A nação é dividida entre o leste, onde se fala russo, que apoiou em massa Yanukovich, e o oeste, visto como mais nacionalista, onde a maioria preferiu Yulia na presidência. Yanukovich disse que era a hora de Yulia deixar o cargo de primeira-ministra e ele apontaria outro nome para sucedê-la.

Acusações

Yulia acusou anteriormente várias vezes o grupo de Yanukovich de planejar fraudes na disputa. "Até que a última contagem esteja feita, é impossível falar sobre qualquer tipo de resultado", afirmou ela, ontem. Seu principal aliado, o vice-primeiro-ministro Olexander Turchynov, chegou a falar sobre "disseminadas falsificações". Antes da votação, Yulia havia pedido a seus partidários que fossem às ruas protestar caso houvesse indícios de fraude.

A Revolução Laranja começou após Yanukovich ser declarado vencedor de uma disputada eleição presidencial em 2004. Milhares foram às ruas para protestar contra fraudes e a ingerência da Rússia na disputa. Em meio aos protestos, a Suprema Corte determinou que as eleições haviam sido fraudulentas e ordenou que houvesse novo pleito, vencido por Yushchenko. No atual processo eleitoral, porém, ele foi eliminado já no primeiro turno.

No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) da Ucrânia encolheu 15% por causa da crise econômica. Os eleitores apostam em uma mudança de comando para o país voltar a crescer. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.