Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
EFE/EPA/SERGEI ILNITSKY (20/7/2020)
EFE/EPA/SERGEI ILNITSKY (20/7/2020)

Opositor russo Navalni é transferido para local desconhecido

Advogado de líder opositor russo disse que foi visitá-lo, mas que a prisão não quis revelar para onde ele foi levado

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2021 | 20h09

MOSCOU - O principal líder opositor na Rússia, Alexei Navalni, foi transferido de um presídio na região russa de Vladimir, para onde tinha sido levado no mês passado, para um local desconhecido, disse nesta sexta-feira, 12, um de seus advogados.

Navalni, um dos críticos mais proeminentes do presidente russo, Vladimir Putin, foi transferido de uma prisão de Moscou no mês passado para cumprir uma pena de 2 anos e 8 meses de prisão depois de ser acusado de violar regras de um acordo condicional para suspender uma sentença de 2014 contra ele. 

Pelos termos da sentença, ele deveria se reportar às autoridades penitenciárias ao menos duas vezes por mês. Segundo a acusação, Navalni, de 44 anos, deixou de cumprir essa condição. Isso inclui os cinco meses em que ele ficou internado em um hospital em Berlim, onde foi tratado após ser envenenado com um agente neurotóxico em setembro. Ele disse que enviou documentos ao serviço penal sobre seu paradeiro.

No caso pelo qual foi condenado, Navalni e seu irmão foram acusados de roubar 500 mil rublos de duas empresas.

Inicialmente, Navalni ficou detido na prisão de Kolchugino de Vladimir, região a nordeste de Moscou. Na época, a agência de notícias Tass relatou, citando uma fonte das forças da lei, que Navalni estava sendo mantido no local para cumprir uma quarentena antes de ser levado para a colônia penal IK-2, também na região de Vladimir.

Vadim Kobzev, um de seus advogados, disse que visitou o cliente na quinta-feira, mas outro advogado tentou vê-lo hoje, mas foi informado que Navalni havia sido transferido para outro local. “A prisão disse que ele não estava lá, e foi tudo”, afirmou Kobzev à agência Reuters, acrescentando que Navalni estava com boa saúde no dia anterior.

Citando leis de proteção de informações pessoais, uma porta-voz do Serviço Penitenciário Federal disse que não podia revelar dados sobre o paradeiro de Navalni, preso em janeiro ao voltar da Alemanha./REUTERS

 

Tudo o que sabemos sobre:
Vladimir PutinAlexei Navalny

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.