Opositores formam governo paralelo no Iêmen

Os líderes da oposição iemenita anunciaram hoje a formação de um governo paralelo, em mais uma medida destinada a depor o regime do presidente Ali Abdullah Saleh, no poder há mais de três décadas. A intenção do governo paralelo é estabelecer uma oposição unificada que envolva todos os grupos de oposição engajados nas manifestações populares contra o regime de Saleh iniciadas há cinco meses.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2011 | 20h28

Não está claro, no entanto, como o grupo pretende exercer autoridade e parece improvável que sua formação aumente de maneira considerável a pressão sobre o governo do Iêmen.

Saleh mantém-se no poder apesar de ter deixado o Iêmen no início de junho para se recuperar dos graves ferimentos sofridos em um ataque contra o palácio presidencial.

A formação do governo paralelo ocorre um dia depois do aniversário de 33 anos da ascensão de Saleh ao poder. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmengovernoopositoresparalelo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.