Sergei Karpukhin/Reuters
Sergei Karpukhin/Reuters

Opositores protestam contra Putin e acusam fraude nas eleições

Rússia Unida, partido do premiê, obteve cerca de 50% dos votos nas eleições parlamentares

Associated Press

05 de dezembro de 2011 | 16h33

MOSCOU - Milhares de pessoas protestaram em Moscou nesta segunda-feira, 5, contra o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, e seu partido, que saíram vitoriosos nas eleições do final de semana, obtendo a maioria dos assentos do Parlamento. Observadores dizem que houve fraude no pleito.

 

A manifestação foi uma das maiores realizadas pela oposição nos últimos anos e terminou com algumas detenções entre os ativistas participantes. Muitos manifestantes marcharam até a sede da Comissão Central de Eleições, mas a polícia deteve a ação.

 

As estimativas apontam que entre 5 mil e 10 mil pessoas participaram dos protestos desta segunda na capital russa. Os manifestantes gritavam "Rússia sem Putin", em alusão ao premiê, que disputará a presidência em março de 2012.

 

O Rússia Unida, partido de Putin, obteve cerca de 50% dos votos, resultado que políticos da oposição e observadores dizem ter sido fraudados. 

 

Ataques

 

Poucos dias antes das eleições, foi divulgado na internet um vídeo de um militante do partido de Putin sendo jogado em um rio em São Petersburgo (veja o vídeo abaixo). O Rússia Unida classificou o incidente como um "ato de provocação" destinado a denegrir a legenda ao insinuar que o povo a odeia.

 

O incidente foi relatado em um site da oposição e ma mídia local. Houve também relatos de que um outro militante do Rússia Unida teria sido agredido e teria tido seus panfletos roubados, também em São Petersburgo.

 

Петербург Выбирает (видео от жителей города) from vasa ivanov on Vimeo.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaeleiçõeseuropaPutin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.