Ordem de despejo de colonos judeus é suspensa em Hebron

O assessor jurídico do Estado israelense, Menachem Mazuz, rejeitou na quarta-feira, 11, o pedido do ministro da Defesa, Amir Peretz, para o despejo de um grupo de colonos judeus em uma casa palestina em Hebron, na Cisjordânia.As 13 famílias alegam ter comprado o edifício por US$ 700 mil de uma família palestina. No entanto, o governo afirma que os colonos não tramitaram o pedido de habitação, considerado imprescindível.Antes de saber da proibição, os colonos - que estão no localdesde 19 de março - tinham recebido na quarta-feira a ordem de evacuar em duas semanas o imóvel por parte do novo coordenador das Forças Armadas na Cisjordânia ocupada, general Youssef Mishlev.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.