Ken Cedeno/REUTERS
Ken Cedeno/REUTERS

Organização Trump passa a ser investigada criminalmente, diz procuradora-geral de NY

Gabinete comunicou ainda que investigação passará a ser feita em conjunto com o promotor distrital de Manhattan

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2021 | 00h02

NOVA YORK - O gabinete da procuradora-geral do Estado de Nova York informou nesta terça-feira, 18, que a investigação contra a Organização Trump extrapolará o âmbito civil e passará ao criminal.

"Informamos à Organização Trump que nossa investigação sobre a organização não é mais puramente civil por natureza", disse o porta-voz do gabinete, Fabien Levy, em um comunicado. "Estamos agora investigando ativamente a Organização Trump na qualidade criminal, juntamente com o DA de Manhattan", escreveu.

O promotor distrital de Manhattan, Cyrus Vance, um democrata, investiga os negócios do ex-presidente Donald Trump há mais de dois anos. Seu gabine afirmou em ações judiciais estar investigando"uma conduta criminosa possivelmente extensa e prolongada", que incluiria fraude em impostos e seguros e falsificação de registros comerciais. A investigação de Vance começou depois que o ex-advogado e corretor de Trump, Michael Cohen, pagou para silenciar, antes das eleições de 2016, duas mulheres que alegam ter tido encontros sexuais com Trump. 

A investigação se acelerou após a saída de Trump da presidência. A procuradora-geral do Estado de Nova York, Letitia James, também democrata, está conduzindo uma investigação criminal separada para saber se a empresa de Trump falseou valores das suas propriedades para garantir empréstimos e obter benefícios econômicos e fiscais. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.