Organizadores de protestos contra G8 sofrem prejuízo

O valor do prejuízo é de € 70 mil. Organizações fazem coleta para receber ajuda

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

Os organizadores das manifestações e atos de protesto contra a cúpula dos sete países mais industrializados do mundo e Rússia (G8), realizada na semana passada no balneário alemão de Heiligendamm, registraram um prejuízo acima de € 70 mil. A revista alemã "Der Spiegel", em sua edição de domingo, 17, comenta que só as cozinhas de campanha organizadas para alimentar os manifestantes concentrados nos três acampamentos em torno de Heiligendamm perderam pelo menos € 15 mil. As refeições eram fornecidas em troca de uma contribuição voluntária. Até agora também não foram cobertos os custos dos banheiros portáteis colocados nos acampamentos. Mais de 10 mil pessoas chegaram a acampar no local no período da cúpula. As organizações antiglobalização que participaram dos protestos de Heiligendamm iniciaram uma coleta. Elas esperam receber fundos de astros como os cantores Bono e Bob Geldof, que participaram de um show gratuito em Rostock durante os protestos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.