EFE/EPA/NOUFAL IBRAHIM
EFE/EPA/NOUFAL IBRAHIM

Oriente Médio enfrenta raras inundações 

Chuva torrencial atingiu vários países da região, incluindo a Jordânia, onde 12 pessoas morreram

O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2018 | 20h19

RIAD - Várias regiões da Arábia Saudita enfrentarão outra semana de um incomum mau tempo. Chuva intensa, acompanhada de forte vento, está prevista principalmente nas áreas centrais, norte e leste, disseram meteorologistas ao site Arab News.

Chuva moderada também deve cair na capital, Riad, e nas proximidades, assim como nas vizinhas províncias de Qassim e Hail. Medina deve enfrentar forte chuva de hoje a quinta-feira e as localidades mais altas podem até mesmo ter um pouco de neve.

As autoridades da cidade de Jeddah disseram que mais de 200 localidades foram afetadas pela chuva dos últimos dias. Na semana passada, a autoridade de meteorologia e proteção ao meio ambiente emitiram um “alerta vermelho” de tormentas e tempestades de vento no leste do reino. Em algumas áreas foram registrados granizo e enchentes.

A empresa fornecedora de eletricidade pediu desculpas na semana passada aos moradores de Rafhaa, após uma tempestade provocar o corte de energia. As autoridades alertaram a população a evitar as regiões de vale e ter precaução se precisar dirigir na chuva, orientando os motoristas a manter uma grande distância dos veículos da frente.

Chuva torrencial também atingiu vários países da região, incluindo a Jordânia, onde 12 pessoas morreram. Cerca de 4 mil turistas tiveram de deixar a famosa cidade de Petra. No vizinho Kuwait, um homem morreu arrastado pelas enchentes quando tentava resgatar sua família. Uma precipitação forte atingiu grande parte desse país, provocando inundações, destruindo estradas, pontes e residências.

Os Emirados Árabes Unidos também enfrentarão chuva intensa esta semana, segundo o Gulf News. Os serviços meteorológicos alertaram, porém, que não devem ocorrer tempestades no reino. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.