Oriente Médio não terá paz sem Síria e Irã, diz Assad

Os Estados Unidos e a Europa precisam conversar com a Síria e com o Irã se quiserem uma solução abrangente para o Iraque e para os outros conflitos do Oriente Médio, disse o presidente sírio, Bashar al-Assad, em entrevista publicada nesta sexta-feira.Assad disse ao jornal La Repubblica, de Roma, que Damasco está disposta a cooperar com Washington para resolver temas regionais e desafiou Israel a dialogar com a Síria. Ele também disse que a Europa tem "complexo" por causa do Holocausto judaico. "O fato é que nós (sírios) vivemos nesta região, conhecemos bem", disse ele em uma longa entrevista, acrescentando que Washington "necessita da nossa ajuda" para formular um plano para o Iraque.Questionado sobre se está disposto a trabalhar de maneira construtiva com Washington, ele disse: "Certamente estamos dispostos. Porque se não forem resolvidas questões regionais - Iraque, Líbano, o conflito entre israelenses e palestinos - os países fronteiriços vão pagar o maior preço."A Síria tem "excelentes relações" com muitas facções no Iraque e poderia apoiar uma conferência nacional sobre o futuro do país, disse. Assad afirmou também que os EUA e a Europa "devem falar com Teerã". Uma relatório divulgado na semana passada por um grupo especial em Washington recomendou que os EUA conversem com a Síria e o Irã sobre a estabilização do Iraque. A Casa Branca rejeitou até agora tais contatos e o presidente George W. Bush voltou a criticar Damasco na última quarta-feira, acusando a Síria de abusos contra os direitos humanos e de tentar abalar a soberania libanesa. Assad disse que o Grupo de Estudo do Iraque confirmou a posição síria de que o país também deve ser ouvido. O presidente sírio afirmou que Israel deveria aceitar a oferta de seu país para negociar. "Digo ao (primeiro-ministro Ehud) Olmert: ´Arrisque. Descubra se estamos blefando ou não"´.Israel é contra negociações com a Síria, afirmando que Damasco precisa antes cortar seus elos com os grupos militantes Hamas e Hezbollah. A Síria quer abrir um diálogo para recuperar as Colinas de Golã, capturadas por Israel em 1967.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.