Ortega ataca neoliberalismo em reunião com diplomatas

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega,atacou o neoliberalismo em reunião com membros do Corpo Diplomático credenciado na Nicarágua, na sexta-feira. Ele afirmou que considera o sistema responsável por manter seupaís nos últimos lugares dos rankings de pobreza e miséria naAmérica Latina e no mundo. Ortega criticou com veemência as "políticas impostas" pelospaíses do norte e seus órgãos internacionais. O líder sandinista afirmou que o modelo neoliberal foi impostocom a promessa de gerar empregos e acabar com a fome e a pobreza, elevar saúde e educação para o povo da Nicarágua. "Os dados que todos conhecemos é que esse modelo ditado pelospaíses do norte e executados pelos órgãos internacionais nos últimos16 anos não deram os resultados esperados", acrescentou Ortega. "Onde estão as virtudes dessas políticas econômicas, onde estãoos benefícios do neoliberalismo? Há enriquecimento e progresso, massó para uns poucos", afirmou Ortega a 36 embaixadores erepresentantes de 17 órgãos internacionais na Casa de Governo. O presidente acredita que, após 16 anos de neoliberalismo, "aNicarágua parece ter travado uma guerra". Ortega também agradeceu pela cooperação oferecida pelo presidenteda Venezuela, Hugo Chávez, nas áreas de petróleo, energia, saúde,educação e transporte público. Sobre a dívida pública, disse que ainda que não irá suspender o pagamento e sugeriu que deverá tentar pressionar pela renegociação dos débitos do país. "Como é terrível ter que honrar este pagamento, mas nós teremos, porque é um compromisso do Estado nicaragüense", pronunciou, acrescentando que o dinheiro seria melhor aproveitado na melhoria de hospitais e na compra de medicamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.