Ortega brinca com boatos sobre sua morte

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, reapareceu ontem em público após dez dias sumido. Ortega fez piadas sobre os rumores que circularam durante o fim de semana de que ele havia morrido.

MANÁGUA, O Estado de S.Paulo

05 de março de 2014 | 02h07

Ao receber o novo cardeal do país, o arcebispo Leopoldo Brenes, no aeroporto internacional da capital, Manágua, Ortega fez brincadeiras sobre o assunto. "Vossa eminência, o senhor fez o milagre de me ressuscitar. Disseram para todos os lados que eu estava morto e a coincidência é que estou aparecendo agora", brincou.

Ortega deu as declarações ao lado da mulher e porta-voz do governo, Rosario Murillo, pouco antes de deixar a Nicarágua rumo à Venezuela. Ele participará hoje das celebrações do primeiro aniversário da morte do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez.

Saúde. Ortega cancelou sua participação em alguns eventos públicos na semana passada e uma visita ao presidente do Equador, Rafael Correa, o que alimentou insistentes rumores sobre sua saúde. Em nenhum dos casos, o governo ofereceu explicações.

Na segunda-feira, a dissidente sandinista Dora María Téllez disse que não era raro o presidente deixar de aparecer em público por tantos dias. Mas, na sua opinião, o fato de Rosario não comentar o tema fez aumentar as suspeitas de que Ortega estivesse com algum problema de saúde.

"É sabido, pelo menos ninguém nunca negou, que Ortega sofre de lúpus eritematoso e, por isso, só comparece a atos realizados à noite, por ser sensível ao sol. Como ele também sofre de problemas cardíacos desde 1994, é um homem propenso a ter recaídas", disse Téllez. / AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.