Ortega promete lutar pela estabilidade e contra a pobreza

O candidato sandinista, Daniel Ortega, vencedor das eleições presidenciais de domingo na Nicarágua, se comprometeu em manter a estabilidade, trabalhar para "tirar o país da pobreza" e pela reconciliação nacional. Ortega, líder da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), fez a declaração depois de as autoridades eleitorais confirmarem sua vitória nas eleições. Ele estava acompanhado pelo segundo candidato mais votado, Eduardo Montealegre, da Aliança Liberal Nicaragüense (ALN), que foi com sua mulher à sede da FSLN cumprimentar o rival pela vitória. O presidente eleito recebeu 38,07% dos votos com 91,48% das urnas apuradas. A vantagem garante a sua vitória. "Este é um sinal muito claro da vontade dos nicaragüenses de trabalhar pelo bem do país e pela estabilidade, e que acima de nossas diferenças políticas está em primeiro lugar o compromisso de tirar a Nicarágua da pobreza", disse Ortega. O líder sandinista afirmou que seu país está criando condições para formar uma nova cultura política "que leve os nicaragüenses a atuar com espírito construtivo, pondo em primeiro lugar os pobres". "Damos graças a Deus por esta oportunidade de construir uma Nicarágua em reconciliação, dialogando e criando consensos no meio das diferenças, que é o que pede o povo nicaragüense", acrescentou. Ele enfatizou que o país deve se manter aberto a todo tipo de investimento e encorajar todos os grupos econômicos e sociais, para atacar a pobreza e criar empregos. Ortega elogiou o gesto de Montealegre. "É um atitude digna e valente, deixando claro que não devemos falar de ganhadores nem de perdedores", disse. Montealegre ficou em segundo lugar, com 29% dos votos.

Agencia Estado,

08 Novembro 2006 | 01h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.