Fernando Bizerra Jr./Efe
Fernando Bizerra Jr./Efe

'Os brasileiros são como os cubanos, mas com liberdade', diz Yoani

Em discurso no Congresso, blogueira cubana volta a criticar 'falta de liberdade de expressão em Cuba'

Guilherme Russo, enviado especial a Brasília,

20 de fevereiro de 2013 | 14h36

BRASÍLIA - No discurso que fez na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, no Congresso Nacional, a blogueira e dissidente cubana e colunista do Estado, Yoani Sánchez, voltou a criticar a "falta de liberdade de expressão" em Cuba e elogiou o direito de manifestação no Brasil. "Levo do Brasil a recordação da pluralidade."

Enquanto Yoani fazia seu discurso, após a exibição de trecho do documentário Conexão Cuba-Honduras, do cineasta Dado Galvão, os gritos de manifestantes - que foram impedidos de entrar na sala da comissão e ficaram do lado de fora - eram ouvidos.

A blogueira contou ao público a história de seu blog, criado em 2007, e criticou a "satanização pública" que diz sofrer das autoridades da ilha. Ao encerrar sua fala, sob aplausos, Yoani disse que gostaria que os cubanos tivessem os mesmos direitos que os brasileiros. "Os brasileiros são como os cubanos, mas com liberdade."

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) falou após Yoani e elogiou a nova lei de imigração da ilha. Suplicy disse ter enviado uma carta ao embaixador cubano em Brasília, Carlos Zamora Rodríguez, o convidando para o evento.

Tumulto

A chegada de Yoani ao Congresso foi marcada por tumulto. Na Câmara dos Deputados, alguns parlamentares a aplaudiram e outros protestaram contra a interrupção da votação de uma medida provisória que estava ocorrendo no momento. Hove bate-boca entre os parlamentares. Ela chegou a subir no palanque, mas não falou aos presentes.

Logo em seguida, a comitiva da blogueira deixou o plenário e seguiu para a sala dos trabalhos da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.

Mais cedo, na chegada ao aeroporto de Brasília, Yoani foi recebida pelo deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ), integrante da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara. Leite foi o autor do convite feito a Yoani quando ainda estava na Bahia para comparecer à comissão, falar sobre sua viagem e comentar a reforma migratória cubana.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.