''''Os carros começaram a voar e, de repente, eu estava caindo''''

Sobreviventes relatam a queda de 20 metros que parecia não acabar nunca e o esforço para escapar da água

NYT e AP, Minneapolis, EUA, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2003 | 00h00

Todos os sobreviventes disseram a mesma coisa: foi como se, de repente, estivessem num filme. Quando a ponte da rodovia interestadual que cruza o Rio Mississippi em Minneapolis balançou e começou a desabar na quarta-feira, dezenas de pessoas que estavam no trânsito engarrafado foram lançadas no caos e o que seria um viagem diária comum se transformou numa cena surreal demais para ser compreendida. Elas contaram que veículos foram lançados em todas as direções. Descreveram a queda livre de 20 metros que veio sem aviso e parecia não acabar nunca. E falaram da luta desesperada para escapar das águas frias e escuras do Mississippi e nadar para a segurança. "Senti como se fosse um vácuo dentro do veículo e caí", disse à CBS News Bernie Toivonen, cujo automóvel foi lançado no rio. "Não houve tempo para reagir. Foi inacreditável."À medida que toneladas de metais e concreto caíam no rio, veículos ficavam presos nos escombros. Vários carros, como o de Catherine Yankelevich, caíram direto na água. "Os automóveis começaram a voar e, de repente, eu estava caindo", disse Catherine à agência Associated Press. Ela conseguiu abrir o vidro da porta do motorista e nadar para a beira do rio. "Foi muito assustador. Nunca esperei que algo assim fosse acontecer comigo." Dennis e Jamie Winegar estavam cruzando a ponte, em meio ao trânsito pesado da hora do rush, quando sentiram que ela começou a tremer. Os visitantes de Houston, Texas, estão entre os que sobreviveram ao desabamento. Seu automóvel caiu sobre um outro veículo. Jamie disse que de repente ouviram estrondos e começaram a cair. Seu sobrinho gritou que era um terremoto, então eles perceberam que a ponte estava ruindo. Dennis, que estava ao volante, tentou manter o automóvel alugado sob controle. "Pisei no freio e vi algo em frente desaparecendo, então meu carro caiu." Jamie afirmou que todos em volta saíram de seus automóveis e ajudaram outras pessoas a abandonar a ponte.Entre os veículos presos num pedaço da ponte que não chegou a cair no rio estava um ônibus escolar com 60 crianças. Como uma das laterais do ônibus estava presa na lateral da ponte, um grupo de motoristas ajudou a abrir a parte de trás do veículo, permitindo que as crianças saíssem rastejando.Uma das crianças, Nina Jenkins, de 12 anos, disse que, mesmo após a ponte ter desabado, a sensação no ônibus era a de que ele continuava caindo. "Muita gente machucou as pernas, como aconteceu comigo, pois pulamos do ônibus que estava bem no alto", contou Nina. FRASESBernie ToivonenUm dos motoristas que caiu no rio"Senti como se fosse um vácuo dentro do veículo e caí. Não houve tempo para reagir.Foi inacreditável"Dennis WinegardSeu automóvel caiu sobre outro"Pisei no freio e vi algo em frente desaparecendo, então meu automóvel caiu"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.