Ossos de padre fuzilado pelas Farc são encontrados

Os restos mortais do padre Javier Francisco Montoya, seqüestrado e fuzilado pelas Farc em 2004, foram encontrados na foz de um rio do departamento de Chocó, perto da fronteira da Colômbia com o Panamá, informou hoje a imprensacolombiana.Segundo o site do jornal "El Colombiano", de Medellín, os ossos do sacerdote católico foram achados perto do rio San Juan, em Chocó. A sua identificação só foi possível graças à análise de DNA. O bispo Alonso Plano Ruiz informou que, no dia 24 de abril, a Cúria Diocesana de Istmina (Chocó) recebeu um telefonema "comunicando que perto da foz do rio San Juan havia restos de uma pessoa, junto com uma batina branca, uma faixa negra e um crucifixo".Montoya foi seqüestrado em 21 de novembro de 2004 pela frente Aurélio Rodríguez das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em Tamaná, no departamento do Chocó. O religioso, de 45 anos, atuava na evangelização da região. No dia do seqüestro, estava se preparando para a festa da Imaculada Conceição.As Farc informaram em 2004 que o sacerdote tinha sido fuzilado e que seu corpo não seria devolvido porque havia sido enterrado. A Igreja Católica ainda espera por notícias do padre César Darío Peña, pároco da aldeia Raudal de Valdívia, seqüestrado pelas Farc em março de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.