Otan admite que atacou coluna de aliados na Líbia

Não há confirmação sobre vítimas; aliança disse que ataque ocorreu em área de conflito entre os dois lados

AE, Agência Estado

18 de junho de 2011 | 18h25

BRUXELAS - A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) reconheceu neste sábado, 18, que seus aviões atacaram acidentalmente uma coluna de combatentes das forças que tentam derrubar o regime do coronel Muamar Kadafi na quinta-feira.

 

Segundo a AP, a Otan se desculpou por eventuais mortos e feridos causados pelo que chamaram de "ataque infeliz". 

 

"A Otan agora pode confirmar que os veículos atingidos eram parte de uma patrulha da oposição. O incidente aconteceu em uma área de conflito entre as forças de Kadafi e as da oposição", disse em comunicado a aliança militar liderada pelos Estados Unidos.

 

A Otan, que vem bombardeando a capital líbia, Trípoli, diariamente, evita dar números de mortos e feridos nas operações que têm levado a cabo em sua intervenção na guerra civil líbia.

 

Quatro corpos

 

Mas, de acordo com a AP, um médico de Ajdabiya, cidade próxima ao local do ataque, disse que quatro corpos de rebeldes foram levados ao hospital no qual trabalha por volta do horário do incidente, na quinta. Segundo ele, contudo, não era possível confirmar se eles haviam sido mortos no ataque da Otan.

 

As forças da aliança têm enfrentado problemas para atingir tropas aliadas a Kadafi por conta da proximidade com civis e porque elas têm usado veículos comuns, dificultando a identificação.

Um porta-voz dos rebeldes líbios, Abdel-Rahman Abu-Sin, disse no sábado à AP que entendia a dificuldade de diferenciar entre os dois lados. Ele agradeceu os esforços da Otan.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaataquesOtanmortesaliados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.