Otan admite que matou 12 civis no Afeganistão

A Otan admitiu nesta sexta-feira que matou 12 civis e 70 rebeldes durante um bombardeio na terça-feira passada na província de Kandahar, no sul do Afeganistão, enquanto fontes afegãs calculam que houve pelo menos 60 vítimas civis. Luke Knitting, porta-voz das tropas da Aliança Atlântica, que atuam no Afeganistão sob o nome de Força para a Assistência à Segurança (Isaf), disse que outros 12 civis foram feridos no ataque e estão sendo tratados no hospital militar da Isaf em Kandahar. Fontes oficiais afegãs afirmam que a Otan bombardeou entre terça e quarta-feira uma área onde muitas famílias, que tinham perdido suas casas em combates anteriores, se refugiavam em tendas de campanha. Segundo fontes do Conselho Provincial de Kandahar, pelo menos 63 desabrigados morreram no bombardeio da. Seria do maior número de baixas civis causado pelas tropas da Isaf num só bombardeio desde ainvasão do Afeganistão pelos Estados Unidos, em 2001. Um dos feridos disse que perdeu cinco membros de sua família, entre eles sua mulher e sua filha. O bombardeio aconteceu durante as festas do fim do Ramadã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.