Otan aprova força de 3.000 homens na Macedônia

Os embaixadores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) aprovaram nesta sexta-feira um plano para enviar uma força de 3.000 soldados à Macedônia para auxiliar no desarmamento dos rebeldes albaneses étnicos se um acordo político duradouro e um cessar-fogo se sustentarem para solucionar a crise que afeta o país."Essencialmente agora, a Otan está pronta para implementar o plano, desde que exista um ambiente propício", disse o porta-voz da Otan Yves Brodeur.A operação apenas será iniciada se o governo macedônio e os líderes políticos albaneses étnicos conseguirem superar suas diferenças, prosseguiu Brodeur."Os rebeldes também têm de se comprometer com a deposição de suas armas e com o fim do conflito", acrescentou.A força supervisionaria o desarmamento dos combatentes do Exército de Libertação Nacional que depuserem suas armas voluntariamente. Ainda de acordo com Brodeur, a Otan não utilizará a força para desarmar os rebeldes.Quinze dos 19 membros da aliança atlântica, inclusive os Estados Unidos, participarão da força. Os EUA deverão fornecer apenas apoio logístico. Os embaixadores da Otan revisaram o plano na quarta-feira, mas ainda não o aprovaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.