Otan ataca cidade onde pode estar Kadafi

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) informou nesta quarta-feira que bombardeou vários alvos perto da cidade natal de Kadafi, Sirta, e de Bani Walid, cidade a sudeste de Trípoli que segundo os rebeldes pode ser um esconderijo do líder fugitivo.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2011 | 08h51

A aliança começou a atacar nas proximidades de Bani Walid nesta terça-feira, destruindo três lançadores de mísseis terra-terra, um depósito de munição, um tanque e um local onde eram estocados lançadores de foguetes, além de uma base militar não especificada, segundo a atualização diária das operações da Otan.

Um porta-voz da missão militar, coronel Roland Lavoie, disse na terça-feira que a missão liderada pela Otan estava agora voltando-se para "o corredor entre Bani Walid e o limite leste de Sirta".

A Otan atacou 35 alvos no entorno de Sirta na segunda-feira e continuou a disparar na área na terça-feira, atingindo 12 veículos com armas, três tanques, um comando, um posto de controle, um radar e outra base militar.

Omar Hariri, chefe de assuntos militares dos rebeldes, disse nesta terça-feira que Kadafi pode estar escondido em Bani Walid ou nas proximidades da capital. Porém ele ressaltou que, como a Líbia está em um estado de guerra, as informações mudam rapidamente.

Ainda nesta quarta-feira, muitos líbios se reuniram para celebrar o feriado muçulmano de Eid el-Fitr, que encerra o mês de jejuns do Ramadan. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
OtanLíbiaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.