Otan avalia local para instalar mísseis contra Síria

Uma equipe da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) avalia locais para uma possível implantação de mísseis Patriot para proteger a fronteira da Turquia com a Síria, segundo informou nesta quarta-feira a agência de notícias estatal turca. Instalações militares localizadas no sudeste da Turquia foram inspecionadas pelo grupo.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2012 | 13h01

A Turquia, membro da Otan, pediu aos aliados do grupo que implantassem mísseis como uma defesa contra ataques aéreos da Síria, após morteiros sírios atingirem o território turco, matando cinco pessoas.

A visita acontece depois que a Otan disse que vai "examinar favoravelmente" o pedido da Turquia por mísseis de defesa, mas que iria aguardar um relatório sobre onde colocá-los.

A porta-voz da Otan, Carmen Romero, afirmou que a equipe deve terminar o trabalho nos próximos dias e então fazer recomendações às autoridades militares da organização. "Essa recomendação é um elemento fundamental no processo de tomada de decisão do conselho", disse ela, referindo-se ao conselho composto por embaixadores de todos os 28 Estados membros.

A Alemanha, a Holanda e os EUA têm os avançados modelos Patriot que a Turquia quer para interceptar os mísseis. Já a Rússia mostrou sua desaprovação ao dizer que colocar os mísseis tão próximos à fronteira poderia piorar os conflitos na Síria.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaSíriaMísseisOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.