Otan cancela reunião emergencial sobre Iraque

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) suspendeu uma nova reunião de emergência - a sexta esta semana - em que seus 19 membros tentariam chegar a um acordo sobre o fornecimento de ajuda militar à Turquia, como parte de um plano de contingência para o caso de o Iraque, país vizinho, ser atacado pelos EUA e aliados. Não foi definida nova data para debater o assunto, mas o governo alemão antecipou que uma decisão poderá ser tomada no sábado, um dia depois de o chefe dos inspetores da ONU, Hans Blix, apresentar seu relatório sobre o trabalho de verificação do arsenal de destruição em massa iraquiano.França, Bélgica e Alemanha mantiveram sua oposição à elaboração de uma estratégia de defesa antes da exposição de Blix e do esgotamento de todas as alternativas diplomáticas para evitar uma guerra. O governo alemão parece ser o mais propenso a ceder. Hoje, o Ministério da Defesa da Alemanha informou que seu Exército já entregou à Holanda 46 mísseis Patriot para serem enviados à Turquia. São de armas de caráter eminentemente defensivo, utilizadas para derrubar mísseis em rota de ataque. O país também prometeu prover a Turquia com aviões de reconhecimento não tripulados Awacs.Num claro indício do "desconforto" dos alemães em sua oposição aos aliados da Otan, o ministro das Relações Exteriores, Joschka Fischer, afirmou hoje que está trabalhando intensamente para obter o apoio da França aos planos da Otan para a Turquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.