Otan começa a aproximar-se da Rússia

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) deu, nesta quinta-feira, um novo passo para sua aproximação com a Rússia, no marco das novas relações entre Moscou e a aliança militar após os atentados de 11 de setembro contra os Estados Unidos.Os chefes da diplomacia aliada decidiram nesta quinta-feira em Bruxelas abrir caminho para a criação de um novo conselho Otan-Rússia, que teria o poder de intervir em decisões militares comuns.A abertura com relação ao governo do presidente Vladimir Putin foi apoiada principalmente por Itália e Grã-Bretanha, com apoio do secretário de Estado dos EUA, Colin Powell.Em maio de 2002, durante a próxima reunião da aliança atlântica, deverão ser definidos o modo de funcionamento e os poderes do novo "Conselho dos 20", como já foi apelidada a nova era de cooperação com Moscou.O acordo que criou o conselho foi obtido mediante uma intervenção da Itália, depois que a linha de apoio levada adiante por Powell foi comprometida pela reserva do chefe do Pentágono, Donald H. Rumsfeld, informaram fontes diplomáticas."A Itália impulsionou boa parte do acordo sobre o Conselho dos 20", comentou o chanceler italiano, Renato Ruggiero.Powell comentou que o futuro do conselho Otan-Rússia, cujas regras ainda precisam ser definidas, não concederá a Moscou o direito de veto sobre decisões da aliança militar.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.