Otan condena vazamento de documentos pelo WikiLeaks

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) criticou hoje o website WikiLeaks por vazar documentos do governo dos Estados Unidos. Segundo a aliança, a publicação dos telegramas diplomáticos foi uma atitude "ilegal, irresponsável e perigosa".

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 15h01

"Como uma questão de política, nós não iremos comentar informações secretas e nós condenamos duramente o vazamento de documentos confidenciais", disse Oana Lungescu, porta-voz da Otan. "Isso é ilegal, irresponsável e perigoso, independentemente de se o material vazado é diplomático ou militar", afirmou.

No domingo, o WikiLeaks publicou cerca de 250 mil telegramas diplomáticos secretos dos Estados Unidos. Mais cedo neste ano, o site havia divulgado outros dois lotes com milhares de documentos confidenciais, relativos às guerras no Iraque e no Afeganistão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
WikiLeaksvazamentodocumentosEUAOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.