Otan critica 'ameaças nucleares' da Rússia

BRUXELAS - As ameaças nucleares da Rússia são desestabilizadoras e injustificadas, afirmou nesta quarta-feira o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg. AEle disse estar bastante perturbado pela escalada retórica de Moscou sobre suas armas nucleares, assim como pelo maior número de voos de seus bombardeiros com capacidade nuclear.

O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2015 | 21h42

As promessas russas de colocar sistemas capazes de levar mísseis nucleares em Kaliningrado, uma área da Rússia perto da Polônia, e sugestões de que o país poderia colocar armas nucleares na Crimeia, uma área da Ucrânia anexada no ano passado pelos russos, aumentaram as preocupações no Pentágono e na Europa.

Stoltenberg disse que colocar armas nucleares nesses locais "mudaria fundamentalmente o equilíbrio de segurança na Europa".

Os comentários são feitos em meio a uma crítica mais ampla de Moscou e seus esforços para apoiar separatistas na Ucrânia. Stoltenberg censurou exercícios militares realizados na fronteira ucraniana nesta semana. Autoridades dos EUA disseram que esses exercícios feitos de surpresa são usados para desestabilizar o governo ucraniano. / Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
OtanRússiaameaças nucleares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.