AP
AP

Otan descarta enviar tropas à Ucrânia, em caso de invasão da Rússia

Secretário-geral da Otan diz que prepara sanções, mas não tem intenção de enviar tropas à Ucrânia

Gabriel Costa, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2022 | 13h02

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, afirmou hoje que a aliança não tem a intenção de enviar tropas de combate à Ucrânia, em caso da invasão da Rússia. Durante entrevista à emissora britânica BBC, ele qualificou a Ucrânia como "um aliado", mas o país não é parte da Otan.

Segundo Stoltenberg, a Otan está concentrada em apoiar a Ucrânia em sua "autodefesa" e também os membros da organização já deixaram claro à Rússia que haverá sanções pesadas, caso Moscou invada o território ucraniano. O secretário-geral disse que a Otan busca uma "abordagem equilibrada", deixando claro que haverá sanções se for o caso, mas também almejando uma solução política no caso, para evitar uma ação militar.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.