Otan destrói instalação militar em Trípoli

Aviões da Otan destruíram uma instalação de armazenamento militar e outros alvos nas cercanias de Trípoli neste domingo, dias depois de importantes membros da comunidade internacional terem reconhecido a liderança rebelde na Líbia como representante legítimo do país.

AE, Agência Estado

17 de julho de 2011 | 12h04

Ataques rebeldes à cidade petrolífera de Brega, entretanto, entraram em seu quarto dia com notícias de combates em áreas residenciais.

Na capital, por uma hora foi possível ver luzes no horizonte pouco depois da meia-noite, seguidas por estrondos. Também ouvia-se aviões cruzando o céu, assim como no domingo à tarde. A Otan informou que suas forças atingiram uma instalação de armazenamento militar, além de três locais de radares e um lançador de mísseis a leste da capital. A aliança relatou que realizou um total de 110 voos de reconhecimento e 45 ataques no sábado.

Apesar do reconhecimento dos rebeldes e da promessa de transferir os bilhões em ativos congelados da Líbia para cofres rebeldes, a batalha conta Muamar Kadafi entrou em um impasse desde que começou o levante em meados de fevereiro.

Os rebeldes montaram uma administração interina na cidade de Benghazi e tomaram controle da cidade portuária de Misrata e da maior parte da região de Nafusa. Kadafi controla o restante da Líbia a partir de Trípoli.

As forças da Otan também atingiram vários alvos ao redor de Brega, possivelmente em apoio ao ataque rebelde à cidade, destruindo um tanque, um par de lançadores de foguetes e cinco veículos. Mohammed al-Rajaly, porta-voz dos rebeldes, disse que há combates nas ruas de Brega com armas automáticas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaOtaninstalação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.