Otan deve enviar tropas para o norte de Kosovo

Uma força de manutenção de paz da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) com 16 mil homens está pronta para fornecer segurança a funcionários internacionais no norte de Kosovo, dominado pelos sérvios. A informação foi divulgada hoje pelo principal comandante das forças da Otan em Kosovo, general Giuseppe Gay. Ele afirmou que iria "assegurar a cooperação" na proteção de funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Européia (UE), no norte do país. Ele falou após um encontro com o primeiro-ministro de Kosovo, Hashim Thaci. Sérvios confrontaram tropas internacionais na cidade de Mitrovica, após a declaração de independência de Kosovo, em 17 de fevereiro. Um policial ucraniano foi morto e 30 mantenedores de paz ficaram feridos.A Sérvia não reconhece a independência, pois considera Kosovo uma parte indivisível de seu território. O país abriu um escritório para lidar com a minoria sérvia em Kosovo, na cidade de Gracanica, nas proximidades da capital Pristina. Até agora, 47 países reconheceram a independência de Kosovo, inclusive os Estados Unidos e vários países da União Européia. Mas a Sérvia, apoiada pela Rússia, considera a independência ilegal, de acordo com a legislação internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.